AVESSO

Avesso ao mundo descoordenado

Avesso ao mundo desorientado,

Desorganizado

E descartável.

Cada vez mais avesso

As pessoas superficiais,

Personalidades duvidosas,

Avesso ao jogo de interesses,

E a total falta de responsabilidades,

Falta de compromisso,

E aproveitamento barato da benevolência de poucos,

Dos poucos que ainda resistem a esse mundo ao avesso.

Avesso ao teatro do ser humano

Avesso ao teatro do ser humano

As pessoas estão do lado avesso,

Seus atos contra seus amores,

Suas dores consequências de suas decisões absurdas,

Sua maldade fantasiada de chapeuzinho vermelho.

Essas são a grande parte,

Que habitam corações diversos,

Atos diversos,

E ainda confundem o pouco do bem que persiste em lutar.

Continue Lendo

O MUNDO ESTÁ PELO AVESSO

Tudo está perdendo o sentido,

Ou não encontrando sentido algum.

Os amigos, estão se machucando

As famílias se desfazendo

Os amores sendo questionados,

A emoções trocadas por futilidades,

As crianças sem inocência,

Os jovens sem destino,

O amanhã sem uma luz.

As cores estão perdendo a vida

As cores estão perdendo a vida

Tudo está murchando,

Quando o aço de instalações ganham mais vida

Da natureza já edificada

O ar, cada vez mais artificial

Contaminado pelos erros dos homens,

A água, a ponto de virar moeda de troca

O fogo, queimando esperanças e sonhos

A terra, sendo devastada.

Continue Lendo

OUTRO DIA

Assim que tudo começou,
Numa noite solitária e fria
Com um corpo arrepiado e escondido entre os lençóis,
Onde as lágrimas umedeciam toda a face,
E as palavras se calavam dentro do peito.
Uma dor rompeu todos os laços,
E enrijeceu como pedra o coração.
Arrancando a espada do peito machucado,
Pelos enteperes da vida e
Turbulência das ilusões.

Pela janela novos dias e novos sonhos

Pela janela novos dias e novos sonhos


E ao nascer do sol,

Era outro dia,
E os olhos acreditavam em uma nova chance,
Em um lugar diferente deste,
visto pela janela de sempre.
Porque a história esperada,
Seria traçada em um novo lugar,
Com os sonhos, todos aqueles,
Que sempre foram desejados.Continue Lendo

EU SOU MESMO ASSIM

Um compasso diferente,
Uma folha rasgada ao vento,
Sou uma propriedade do tempo,
Que passa pelas brisas,
Enfrenta a ventania,
E se agarra a sua própria força,
Para suportar o furacão.

Posso ser assim, as cores que faltam em sua vida

Posso ser assim, as cores que faltam em sua vida

Mas não importa para onde eu vá,
Sou mesmo um erro,
Quando as lágrimas me derrotam,
Me entregando a um colapso inevitável.
Sou mesmo uma magia,
Assim que em todos os momentos
Luto pelo sorriso alheio,
Seja daqueles que me odeiam,
Seja daqueles que me amam.
Sou um vasto rastro de imagens,
E todas repletas de sensações e desejos.

Sou mesmo alguém assim,
Disperso ao avesso,
E redescoberto pelo excesso,
Aquele que te leva a não mais esquecer.
Assumi mesmo uma identidade diferente,
Aquele que passa noites em claro,
Atrelado a sonhos de dias melhores,
Invade a constelação trazendo seu brilho próprio.

Continue Lendo

SEGUIR EM FRENTE

No caminho
Passamos por rosas e espinhos,
Passamos frio e me escondi,
Passamos por dores e rancores.
Nesse mesmo caminho,
Ficamos de mãos trêmulas,
Pedras rolaram
E tentaram passar por nós,
Nos ferindo,
E impedindo de nos levantar.

Caminho_seguir em frente?

Caminho_seguir em frente?

Quando alguns passos conseguimos dar,
Nossos olhos brilharam
Como belos cristais lapidados,
Num lindo formato de gotas lacrimais.
Brilhou o pulsar
Dentro do peito,
Expandimos todo o sorriso,
Braços,
Ações e reações.
Vimos um mundo para conquistar,
E foram com estes pequenos passos,
Que nos mostraram o tamanho de espaço
Que nos cerca e nos faz vibrar.

Continue Lendo

RECOLHENDO O CANSAÇO

Bloqueia nossos passos

Bloqueia nossos passos

Sem percebermos o tempo vai passando,
Na correria de um cotidiano turbulento,
Na euforia eterna de uma busca,
No ritmo acelerado das ações e reações,
Vamos deixando para trás,
Mais do que horas,
Vamos deixando algumas escolhas,
Para trás vão ficando os sonhos,
Verdades interiores,
Sorriso e sentidos,
Sentidos de uma estrada que não foi vista,
Sentidos para inúmeros sentimentos,
Sentidos reais da vida,
Entregando a infância aos poucos,
Rasgando a juventude ao meio,
Passando pela maturidade numa luta ainda maior,
E deixando para a velhice, o cansaço.

Continue Lendo

SOMOS O NOSSO PRÓPRIO TEMPO

O tempo de escolhas,
A passagem dos dias e das noites
As perguntas e respostas
Somos o vento e seus caminhos,
Os cânticos e seus acordes,
Somos a pausa necessária,
Ou a parábola mais desejada,
Entre o sim e o não,
Somos todos os pensamentos.

Somos os passos do começo ou do fim

Somos os passos do começo ou do fim

O sorriso de segundos,
E as lágrimas de horas,
Somos consequências
De um estado de presença.
Somos a câmera lenta
Da queda da folha seca no outono,
Ou da bela flor desabrochando em plena primavera.
Somos a frieza das palavras no inverno,
Quando o mundo nos transforma em seres diferentes.
Somos o algo mais excessivo do verão,
Entre a expansão de toda nossa energia
E a transparência de um brilho próprio.
Tudo em um tempo próprio,
De descobertas e conquistas.

Continue Lendo

TUDO É POSSÍVEL

As possibilidades dependem de nós
E as impossibilidades são as próprias barreiras criadas por nós
Grande parte do mundo colorido
Só permanece preto e branco
Quando nos escondemos por trás das barreiras das nossas dificuldades pessoais
Dos medos mascarados
Do passado tão presente
Do futuro tão duvidoso.

Na verdade, as possibilidades,
São reflexo dos nossos passos,
São as raízes das nossas indecisões,
São o amadurecer dos nossos caminhos
Ou ainda,
Somos nós.

As mudanças que transformam

As mudanças que transformam

É possível estarmos tristes,
Quando nos permitirmos à tristeza,
É possível sermos felizes,
Quando nos permitimos uma pitada De sorriso verdadeiro,
Do abraço despretensioso,
Do silêncio reconfortante,
De vivermos o coração pulsando,
De sentirmos a essência da vida,
De simplesmente,
Estarmos em aprendizado.
E se isso foi possível,
Foi porque nos foi dado a chance,
De corrigir,
De sentir mais uma vez,
De ajudar,
E ser ajudado,
De aproveitar as possibilidades,
E/ou
Gerar novas possibilidades.

Quando sorrimos para nossas possibilidades

Quando sorrimos para nossas possibilidades

Continue Lendo

CORPO E ALMA

Abrir os braços para nos conhecer

Abrir os braços para nos conhecer

Será que realmente nos conhecemos?
Será que as nossas verdades são realmente a realidade da vida e do homem?
Será que o que chamamos de paz com o corpo e alma de fato é a paz que precisamos?
Será que conhecemos os valores reais das nossas vidas?
Talvez, não sei, em partes ou uma dessas partes.

Você pode atravessar o mundo,
E muitas vezes não se dar conta
que na verdade está atravessando os hemisférios das verdades que a vida nos proporciona.

Mas, que cabe a nós a escolha que queremos seguir.
Que com certeza transcenderá um pouco, muito ou tudo sobre nós.

Onde chegaremos com nosso autoconhecimento ?

Onde chegaremos com nosso autoconhecimento ?

E de repente,
O que pode ser,
se torna em um novo mundo de opções
ou o verdadeiro mundo de opções que temos em nossas mãos.

Continue Lendo

PASSADO, REFLEXO NO FUTURO

Onde ficou o nosso passado?
Falo de um passado mais distante, de muitas idades de muitas vidas,
Onde ficou a crença dessa época?
Onde perdemos a realidade que nos traz lembranças não reconhecidas?
Mas sentidas?
Onde deixamos no tempo partes da nossa história,
Do nosso caminho,
Do nosso jeito,
Da nossa própria vida,
Própria alma
E amor,

O quanto deixamos para trás?

O quanto deixamos para trás?

Devemos ter esquecido,
Ou o tempo maltratou e escondeu esses pedaços de nós mesmos.
Talvez como castigo,
Talvez como obstáculo,
Talvez como destino,
Talvez por merecimento
E ainda,
Talvez por crescimento pela necessidade de evoluirmos.

Não deixa seu passado escondido

Não deixa seu passado escondido

Enfim,
Mas a verdade é que nos reconhecemos em várias passagens.
Nos vemos como parte de algo,
Que não faz parte do hoje,
Faz parte de algum momento em que vivemos e nele construímos partes de nós.

Continue Lendo

Jeff Wendell 2015 . Todos os direitos reservados.

Voltar ao topo